ARTESP: Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo registra investimento de mais de R$5 bilhões em obras e na operação de rodovias em 2018

302

Entre janeiro e a primeira quinzena de dezembro de 2018, o Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo viabilizou mais de dois bilhões de reais (R$2.137.430.000,00) em obras de ampliação, melhorias e modernização dos 8,4 mil quilômetros que compõem a atual malha de rodovias concedidas. Além disso, outros R$2,9 bilhões (R$2.909.818.903,01) já foram aplicados para a operação da malha rodoviária das rodovias nesse ano, o que contempla, por exemplo, os atendimentos de socorro médico e mecânico, totalizando R$5 bilhões aplicados diretamente nas rodovias. Da parte de obras, foram entregues novos 76 quilômetros de ampliações como duplicações, vias marginais e faixas adicionais que melhoraram a fluidez do tráfego e a segurança dos usuários das rodovias paulistas, além de três passarelas e 12 novos dispositivos de acesso. Para promover a constante manutenção das pistas, além dessas intervenções, foram realizados 732 quilômetros de obras de recapeamento de pista. Confira abaixo as principais obras entregues no período, gerenciadas e fiscalizadas pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo – Artesp:

  • Complexo Viário de Jundiaí (SP-330)
  • 4ªs faixas da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348)
  • Faixa adicional no trecho de Casa Branca da SP-225
  • Faixa adicional no trecho de Itapira da SP-352
  • Marginais de Campinas da Rodovia D. Pedro I (SP-065)
  • Duplicação do trecho de Louveira da SP 063
  • Entrega do Complexo Honda com ampliações na SP-225
  • Faixas adicionais na Rodovia Castello Branco (SP 280)
  • Duplicações na SP-127 e na SP-300
  • Duplicação da SP-225
  • Prolongamento da Rodovia Carvalho Pinto (SP 070)
  • Duplicação de 4 quilômetros do trecho de planalto da Rodovia dos Tamoios (SP-99)
  • Duplicação do Contorno de Marília, na SP-333

Além das obras já entregues à população, outras foram iniciadas no ano de 2018. Entre as principais, podemos destacar:

  • Duplicação entre Engenheiro Coelho a Limeira na SP-147
  • Duplicação entre Rio Claro a Araras na SP-191
  • Conclusão da Perimetral de Itatiba
  • Construção do Prolongamento do Anel Viário de Campinas entre a Rodovia dos Bandeirantes e a Rodovia Miguel Melhado
  • Início da implantação das vias marginais da SP-225
  • Duplicação do trecho de Tietê da SP-101
  • Ampliação do binário de Santos na Rodovia Anchieta (SP-150)
  • Marginais do trecho da Padroeira do Rodoanel Oeste (SP-021)
  • Nova Entrada de Santos com ampliações na Rodovia Anchieta (SP-150)

Também foram autorizadas as obras de ampliação do acesso ao Porto de Santos, maior polo de cargas do país.

Mas não são só as obras que fazem do Programa paulista uma referência nacional. Com foco na segurança viária, a Artesp entende que as ações de engenharia devem caminhar junto com rápidas medidas operacionais nas rodovias, da fiscalização das atividades das 21 concessionárias de rodovias paulistas e campanhas educativas, uma vez que a falha humana está presente em 94% dos acidentes com vítimas fatais.

Blitz Olho Vivo
No que compete à fiscalização das concessionárias, a Artesp realiza atividade diária para verificar o cumprimento das exigências contratuais por parte das concessionárias, fiscalização que abrange mensalmente todos os 8,4 mil quilômetros de pistas concedidas. Desde o ano passado, essa fiscalização de rotina foi intensificada com a criação da “Blitz Olho Vivo”, vistoria especial, multidisciplinar, que a Agência realiza semanalmente na malha concedida além das inspeções de rotina. Nessas operações especiais, fiscais da Agência Reguladora vistoriam de forma conjunta as condições de itens vitais para garantir que São Paulo siga liderando o ranking das principais rodovias do País. A “Blitz Olho Vivo” mobiliza, simultaneamente, as diversas áreas técnicas da Agência e de diferentes diretorias para verificar condições de pavimento, sinalização, poda, drenagem, canteiros e defensas, entre outros elementos essenciais para garantir a segurança viária, o conforto das viagens e o cumprimento das obrigações contratuais das concessões. Somente este ano a “Blitz Olho Vivo” percorreu um total de 5,83 mil quilômetros de 22 rodovias. Nessas operações especiais foram constatadas 532 não conformidades cujos reparos não foram realizados nos prazos previstos em contratos, de um total de 2.474 problemas verificados em fiscalizações prévias. As notificações geraram processos de multa com valor total de R$8,3 milhões.

Leia mais aqui.