ARSAM participa de Seminário sobre gestão dos recursos hídricos no auditório da Fieam

37

Na manhã desta terça-feira (07/08) a diretora técnica da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), Sissy Santos, e a assessora técnica, Luciane Castro, estiveram presentes no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) para o 1º Seminário dos Estudos Hidrogeológicos das Regiões Urbanas e Periurbanas de Manaus.

O diretor da Agência Nacional de Águas (ANA), Ricardo Andrade, o Superintendente da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CRPM), José Maia e o Secretário Executivo  da Secretaria do Estado e Meio Ambiente do Estado do Amazonas (Sema), Adilson Cordeiro falaram da importância do evento no que se refere a informar a sociedade sobre a gestão dos recursos hídricos em Manaus e nas regiões periurbanas da capital e também abordaram as oportunidades e desafios dos projetos de gestão das águas subterrâneas para que sejam alicerçados e replicados em todo o Estado, dentro das competências de órgão, conforme o Termo de Execução Descentralizada.

O evento contou também com a presença do Superintendente Adjunto da ANA ,Tibério Pinheiro, se pronunciou acerca das ações da agência em águas subterrâneas, bem como os representantes da CRPM, Carlos Aguiar, Janaína Miranda e Priscila Sousa que explanaram a respeito das expectativas do Estado do Amazonas com os Estudos Hidrológicos de Manaus e também sobre as Fontes Potenciais de Poluição e Hidrogeoquímica. De acordo com a diretora-técnica da Arsam, Sissy Santos, o encontro foi importante para o conhecimento das ações realizadas na gestão dos recursos hídricos em virtude do saneamento “A Arsam tem a competência de regular os serviços de saneamento que englobam água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem urbana nos municípios do Amazonas a partir do interesse do poder executivo municipal em firmar convênio de regulação da prestação do serviço com a agência. Por isso, é de extrema importância entender o gerenciamento tantos dos mananciais superficiais quando dos subterrâneos”, afirmou Sissy.