Arce apresentará anuário do sistema de transporte intermunicipal

466

Nesta quinta-feira, dia 13, às 9h30min, a Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) realizará apresentação do Anuário do Sistema de Transporte Intermunicipal de Passageiros do Estado do Ceará, referente ao ano de 2018. O documento, que será exposto no auditório da Agência (Rua General Afonso Albuquerque Lima, S/N, Cambeba), contém informações e indicadores relativos à estrutura operacional, institucional e tarifária do setor. Na oportunidade, o presidente da Agência Reguladora, Fernando Franco, abrirá os trabalhos e também divulgará folder com infográfico indicando as principais informações que vão desde o número de passageiros ao número de viagens, receita, linhas, frota etc.

Conforme a Coordenadoria de Transportes da Arce, o documento traz uma descrição completa da estrutura de transportes do Estado, esclarecendo o que é e como funciona, além de mostrar dados referentes às áreas dos serviços interurbano e intermunicipal metropolitano, mais especificamente relacionados à demanda, à oferta e aos custos. Tudo isso, com base nos dados coletados com as empresas que operam nesse segmento, as quais transportaram, somente em 2018, quase 17 milhões de passageiros pelo sistema interurbano, e, no metropolitano, quase 40 milhões. Vale salientar que, a partir de resolução da Arce, pessoas que utilizam os referidos serviços e que são portadoras de deficiência, que têm mobilidade reduzida, idosos, lactantes, gestantes e aquelas com crianças de colo têm algumas facilidades, dentre elas o acesso aos veículos pela porta de desembarque, com o comprovante do referido pagamento ou carteira de isenção.

 

Serviço:

Os dados contidos no anuário têm por fonte legal a Resolução Arce nº 231/17 e a Lei Estadual nº 13.094, de 12 de Janeiro de 2001, que estabeleceram obrigatoriedade às operadoras em coletar as seguintes informações, dentre outras:

I – quantidade de passageiros transportados na viagem, por seccionamento, classificados em pagantes, não pagantes e descontos;

II – quilometragem percorrida na viagem;

III – receita bruta tarifária;

IV – receita bruta com o transporte de encomendas e outros serviços acessórios, quando houver; e

V – custos de operação. Esses dados devem ser enviados à Coordenadoria de Transportes da Arce, por meio de ofício, até o dia 30 (trinta) dos meses de Janeiro, Abril, Julho e Outubro, em relatório denominado Relatório de Estatísticas Operacionais – REO.