Agepan inicia etapa de campo da fiscalização de segurança de barragens

123

Campo Grande (MS) – A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) começa esta semana a etapa de inspeção de campo das barragens a serem fiscalizadas em Mato Grosso do Sul dentro da força-tarefa capitaneada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). De 26 de fevereiro a 1º de março serão feitas quatro vistorias, uma usina por dia. Nos dias 12 e 13 de março a fiscalização acontece em mais duas geradoras.

Ao todo, seis usinas, entre hidrelétricas e pequenas centrais hidrelétricas, estão incluídas na programação definida em conjunto com a Aneel para serem vistoriadas: as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) Indaiá Grande, Alto Sucuriú e Verde 4ª, e a Usina Hidrelétrica (UHE) Assis Chateaubriand (Salto Mimoso); e, na sequência, UHE Ponte de Pedra e PCH Ponte Alta.

Em todo o país, a fiscalização vai abranger 133 usinas hidrelétricas até o mês de maio. Nos primeiros dez dias (12 a 22/02), conforme divulgado pela Aneel, foram inspecionadas as barragens de 21 usinas, e não foram identificadas anomalias que possam afetar a segurança das estruturas vistoriadas.

Foco da fiscalização in loco

A verificação da conformidade regulatória, que é o que cabe às agências reguladoras, tem foco em três pontos: Verificação das Estruturas, Verificação da Instrumentação, Verificação do Plano de Segurança de Barragem e do Plano de Ação Emergencial. Cada tópico é composto por um check-list técnico, que inclui diversos itens.

Alguns deles são:

Verificação do Plano de Segurança de Barragem e do Plano de Ação Emergencial:

  • da caracterização das zonas de autossalvamento potencialmente afetadas no caso de rompimento da barragem, quando delimitadas.
  • das rotas de fuga.
  • de pontos de encontro.
  • de Sistemas de aviso nas zonas de autossalvamento ZAS (cirenes).
  • de estrutura de coordenação do PAE (comitê de gestão de crise, comitê de emergência, equipe de logística).
  • de existência de recursos (humanos, materiais)
  • de sistemas de comunicação
  • de Sistemas de aviso à população
  • de sala de emergência
  • da Divulgação e treinamento da população envolvida (simulação).

Verificação das Estruturas:

  • de estruturas da barragem quanto à cobertura vegetal; drenagem; presença de vegetação arbórea, se há escorregamento do enrocamento, ocorrência de piping (um tipo de erosão).
  • de presença de zona de risco a jusante do barramento (edificações, presença humana eventual ou permanente, cidades ou vilas).

Verificação da Instrumentação:

  • Verificar piezômentro
  • Medidores de vazão (Calha Parchal)
  • Drenos de fundação
  • Inclinômetros

Além de outros, em um total de oito itens técnicos de instrumentação.