Agepan fiscaliza distribuição de gás canalizado em Campo Grande

343

Atendendo ao Plano de Atividades e Metas do Setor de Gás Canalizado para 2019, a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) inicia esta semana, em Campo Grande, a fiscalização anual do sistema de distribuição de gás natural canalizado pertencente à Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul – MSGÁS. O objetivo é avaliar a qualidade do serviço prestado, no que se refere às condições operacionais, de manutenção e de segurança.

O trabalho é realizado pela equipe da Câmara Técnica de Gás Canalizado, sob coordenação do engenheiro Hailton Vasconcelos. Nesta terça-feira (6), a agência realizou a reunião de abertura oficial da fiscalização, com a participação de coordenadores, técnicos e gerentes da companhia, e do diretor de Gás, Energia e Aquário da Agência, Valter Almeida da Silva.

 A fiscalização irá verificar in loco as condições de operação e manutenção das instalações, desde o City Gate – a estação de transferência de custódia do gás natural da transportadora para a distribuidora MS Gás.

 A coleta de dados e informações inclui verificação nas instalações e sistemas e também visita a clientes dos diversos segmentos – industrial, comercial, residencial, veicular e de co-geração (que utiliza o gás como insumo para gerar energia elétrica).

 “Serão fiscalizadas, por exemplo, as estações de reduções primárias e secundárias, onde serão observadas as condições de operação, bem como a integridade física das instalações e aspectos relacionados à conservação e segurança”, cita o diretor Valter Silva.

Qualidade e segurança

Outro ponto a ser conferido é o sistema de odorização, etapa da distribuição responsável por adicionar “cheiro” ao gás, um mecanismo importante para a percepção de possíveis vazamentos. Também serão verificadas as condições dos avisos de segurança e da manutenção dos trajetos das redes de gás, que devem ser rigorosamente sinalizados e bem conservados.

As informações colhidas serão, depois, analisadas e os resultados apurados indicarão eventuais constatações, recomendações, conformidades ou não conformidades, e determinações que constarão do Relatório de Fiscalização.

Depois de Campo Grande, já estão programas para os meses seguintes as fiscalizações nos sistemas de distribuição de Três Lagoas e de Corumbá.