AGEMAN notifica Manaus Ambiental por obras de reservatórios em atraso

93

A demora e o descumprimento do cronograma de obras nos reservatórios da comunidade Val Paraíso, na 4ª etapa do bairro Jorge Teixeira, na zona Leste de Manaus, e no conjunto João Paulo, no bairro Nova Cidade, na zona Norte, levaram a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) a notificar a concessionária Manaus Ambiental.

A cobrança na realização das obras de melhoria prometidas pela empresa foi encaminhada à concessionária nesta semana. Entre as intervenções solicitadas estão o reforço na segurança como o conserto do portão de acesso à subestação, instalação de cadeados e grades, correção de vazamento na tubulação, desobstrução do dreno da caixa de passagem, revitalização geral com remoção do mato e limpeza, além de reparos na casa de bomba que estava alagada.

Conforme relatórios enviados pela Diretoria Técnica da Ageman à Manaus Ambiental, mesmo após a concessão de novos prazos para a execução dos serviços, a concessionária não finalizou os trabalhos e postergou a conclusão para o final do ano, sem apresentar os motivos para o atraso. As obras deveriam ter começado no primeiro semestre deste ano.

Na notificação encaminhada pela Agência de Regulação, a Manaus Ambiental deverá apresentar as justificativas da não realização dos serviços solicitados.

O presidente da Ageman, Fábio Alho, explica que, se a empresa não atender às recomendações da regulação municipal, a concessionária poderá ser advertida, conforme prevê o contrato de concessão firmado com a Prefeitura de Manaus.

“São obras de urbanização e que garantem a segurança desses complexos e que, caso não sejam realizadas com brevidade, poderão ocasionar a falta d´água para os moradores dessas localidades, por isso estamos novamente cobrando uma posição da empresa que, caso não atenda, poderá imediatamente ser advertida”, afirmou Fábio Alho.