Ageman acompanha vistoria do TCE-AM em obra de Estação de Tratamento de Esgoto na zona Sul

688

A equipe técnica da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) acompanhou na manhã desta quinta-feira, 12/9, uma visita do Ministério Público de Contas (MPC-AM), órgão vinculante do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), à obra da nova Estação de Tratamento de Esgoto do bairro Educandos, na zona Sul de Manaus. 

“É uma determinação do poder concedente que a Ageman acompanhe a execução dessa obra até a sua entrega final, de forma a assegurar o cumprimento das metas”, assegurou o diretor-presidente da agência, Fábio Alho, que intermediou a visitação do Ministério Público de Contas. 

A obra que tem estimativa de conclusão para o primeiro semestre de 2020 terá capacidade para tratar 200 litros de esgoto por segundo e vai atender aos vários bairros do Centro e zona Sul de Manaus. Os projetos, as licenças, o cronograma de execução dos serviços e de pagamento e a destinação dos resíduos foram algumas das questões avaliadas pelo ministério.

“Essa inspeção tem o intuito de acompanhar a execução do serviço, a fim de identificarmos como está a regularidade da obra, bem como a execução dos trabalhos, visto que são tão essenciais à cidade de Manaus que se ressente desses serviços”, afirmou o procurador de contas Ruy Marcelo Alencar de Mendonça. 

Ainda segundo o diretor-presidente da Ageman, a execução da obra vai ajudar o município de Manaus a ampliar os serviços de coleta, tratamento e destinação final do esgoto, conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, o qual estabeleceu como meta ampliar para 80% a cobertura do serviço de esgoto da cidade até 2030.

A visita contou, ainda, com a presença do coordenador da Unidade de Gestora de Projetos Especiais do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (UGPE), Marcellus Campêlo. A instituição é responsável pela execução da obra que, após sua conclusão, será repassada à Prefeitura de Manaus para que a concessionária Águas de Manaus fique responsável pela operação e manutenção do sistema, conforme prevê o contrato de concessão dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

 “Ao todo serão 200 quilômetros de rede. Uma colaboração do Prosamim para a cidade de Manaus e que vai representar um impulso significativo na coleta, tratamento e destinação do esgoto da cidade de Manaus”, afirmou Campelo.