Posicionamento da ABAR sobre Amapá repercute na imprensa

6

A declaração do presidente da ABAR, Fernando Franco, feita ontem sobre a decisão judicial de afastar por 30 dias a diretoria da ANEEL em função da crise de abastecimento de energia elétrica no Amapá repercutiu hoje na mídia nacional.

O jornal Valor Econômico publicou matéria com aspas do presidente da ABAR, que considerou a decisão “drástica e desproporcional”. “Afastar toda a diretoria da agência reguladora por conta de um acidente não é a medida ideal para se conseguir uma fiscalização eficiente. Além disso, esta decisão fragiliza e põe em risco a própria regulação no Brasil”, afirmou Fernando Franco.

A Agência Infra também deu voz à ABAR em matéria repercutindo a decisão entre as entidades do setor: “A decisão que afastou o colegiado dos dois órgãos foi criticada por diversas entidades, especialistas e associações do setor elétrico ao longo do dia, que citaram, sobretudo, riscos à estabilidade regulatória no país. O presidente da Abar (Associação Brasileira de Agências de Regulação), Fernando Franco, classificou a decisão como “drástica e desproporcional” e disse que ela fragiliza e coloca em risco a regulação no setor.