Complexo solar Coremas contrata fornecedores para expansão

1

STI Norland e Huawei vão fornecer equipamentos para cinco novas usinas na Paraíba.

O complexo solar Coremas, no município homônimo na Paraíba, da Rio Alto Energia, está dando continuidade às suas obras de ampliação e divulgando contratos de fornecimento para implantação de mais cinco usinas, todas elas contratadas no mercado livre.

Atualmente com três usinas de 31,2 MWp cada em operação, totalizando 92,6 MWp, iniciou nova fase em setembro para construção de mais cinco usinas que totalizarão 156 MWp, cuja conclusão está prevista para o primeiro trimestre de 2021. O investimento total no complexo, que ao todo chegará a 11 parques, será próximo de R$ 1,5 bilhão.

Já foram divulgadas duas grandes fornecedoras: a espanhola STI Norland e a chinesa Huawei. A primeira vai fornecer 2460 trackers, modelo STI-H250, dual-row, para as usinas Coremas 4, 5, 6, 7 e 8. Para as três primeiras usinas, instaladas em 2017, a STI já havia fornecido 947 trackers, sendo 254 do modelo multilinha H-1250 e o restante do mesmo STI-H250.

A Huawei, por sua vez, fornecerá para as cinco usinas a chamada solução fotovoltaica inteligente Huawei FusionSolar 6.0+. Ela consiste em 760 inversores string inteligentes, 24 estações de transformador inteligentes, além de sistema de seguimento de ponto de máxima potência (MPPT), sistema de diagnóstico de curva I-V e novo algoritmo inteligência artificial (IA) de conexão com a rede.

Segundo a Huawei, a solução está preparada para receber a funcionalidade Smart DC System (SDS), que utiliza um algoritmo para realizar integração de módulos bifaciais, trackers e de inversores multi-MPPT. Na comparação com a solução tradicional, sem a contribuição dos sensores de cada string, a geração adicional por meio do SDS pode aumentar em até 1,3%, garante a empresa.

O algoritmo para melhorar a conexão à rede elétrica e foi desenvolvido com base em condições de operação normais e anormais do sistema elétrico. A partir disso, a Huawei criou um modelo matemático que integra o algoritmo de remodelagem de impedância baseado em IA, que aumenta a taxa de penetração de fontes renováveis, permitindo que os inversores forneçam suporte maior e tragam mais estabilidade aos sistemas elétricos.