Agesan-RS retoma debate sobre metodologia de avaliação

1

A metodologia de avaliação e remuneração dos ativos regulatórios da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) voltou a ser debatida, na manhã desta terça-feira (15), por integrantes da Agesan-RS, da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Erechim (Ager), da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de São Borja (Agesb), da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Santa Cruz do Sul (Agerst), da empresa Deloitte e com a participação do diretor-presidente da estatal, Roberto Barbuti.

Segundo o diretor geral da Agesan-RS, Demétrius Gonzalez, o órgão regulador apresentou alguns questionamentos à Corsan e à Deloitte, que deverão ser respondidos nas próximas semanas. Ele explica que a Deloitte elaborou um inventário com o levantamento de todos os bens da Companhia e, agora, está montando a metodologia de avaliação, já que ela precisa ser validada, pois os ativos influenciam em toda a tarifa da Companhia.