ABAR e FGV CERI discutem expectativas e desafios da Mobilidade Integrada

5
Foto: Blog da Arquitetura

A mobilidade urbana no país, principalmente no que se refere ao sistema de transporte coletivo, já vinha enfrentado uma grande crise, com a pandemia a situação piorou, houve uma queda expressiva de demanda provocada pelo distanciamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Por outro lado, houve uma melhoria significativa na qualidade do ar e a redução de emissões de gases de efeito estufa.

Nesse contexto, a Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR) e a Fundação Getúlio Vargas e Centro de Estudos em Regulação e Infraestrutura (FGV) CERI promoveram um webinar sobre Mobilidade Integrada. O evento aconteceu, virtualmente, no último dia 28 e contou com a moderação de Joisa Dutra, Diretora da FGV CERI e Coordenadora do Mestrado Profissional da Fundação Getúlio Vargas e Escola Brasileira de Economia e Finanças (FGV EPGE) e com a participação de Ciro Biderman, Professor da FGV  EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo) e de José Luiz Lopes Teixeira, Gerente da Câmara Técnica de Transportes e Rodovias da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (AGETRANSP).

Os palestrantes e participantes discutiram o atual cenário de pandemia no país, como também as expectativas e os desafios para introdução da “Mobilidade elétrica urbana integrada” para a qual se espera que haja maior aporte de investimentos, novos modelos de negócios e melhor governança, objetivando alcançar sistemas de transportes coletivos mais eficientes, com tarifas adequadas, integrados e utilizando tecnologia verde. (zero emissão de poluentes)

O evento foi transmitido pelo canal da FGV no Youtube e contou com  a participação de mais de 160 pessoas.