Fiscalização realizada pela Aresc acompanha medidas da Casan

2

Uma equipe técnica da Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) esteve na última semana realizando fiscalização emergencial nas principais unidades operacionais do Sistema de Abastecimento de Água Integrado da Grande Florianópolis e do Sistema de Abastecimento de Água Costa Sul/Leste em Florianópolis. A ação teve como propósito verificar as medidas adotadas pela Casan para a reduzir os impactos da escassez hídrica causados pela estiagem.

Considerando o déficit de chuvas atualmente, uma das preocupações, conforme a Gerente de Fiscalização da Aresc, Luiza Burgardt, é garantir o abastecimento público dos aproximados 1 milhão de habitantes da Grande Florianópolis. Nesse sentido, técnicos vistoriaram as captações de água bruta dos rios Vargem do Braço e Cubatão do Sul, assim como a Estação de Tratamento de Água Morro dos Quadros. Esses locais são unidades operacionais importantes para o Sistema de Abastecimento de Água Integrado, uma vez que abastecem a população dos municípios de Florianópolis, Biguaçu, São José, Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça.

Conforme foi possível identificar, todas essas unidades estão operando, sendo a captação do rio Vargem do Braço com volume reduzido. Desta forma, o novo local de captação de água bruta no rio Cubatão do Sul, instalado de forma provisória ainda durante a estiagem no ano passado, está auxiliando no abastecimento. Já ETA Morro dos Quadros apresenta vazão de 2.382 litros por segundo (L/s), cuja capacidade máxima instalada é de 3.000 L/s.

Outros locais também vistoriados pelo órgão regulador foram as Estações de Tratamento de Água (ETA) da Lagoa do Peri e Campeche, estes, pertencentes ao Sistema de Abastecimento de Água Costa Sul/Leste em Florianópolis. Na oportunidade, foi verificada a operacionalidade dessas unidades, bem como as obras de melhoria que estão sendo realizadas. A Lagoa do Peri atualmente apresenta nível bastante reduzido de captação em virtude da ausência de precipitação, sendo complementada pelo acionamento dos poços artesianos do Aquífero do Campeche para que o abastecimento não seja prejudicado.

A ETA da Lagoa do Peri encontra-se em obras de melhoria de concepção desde o ano passado, com a adição da etapa de flotação ao tratamento, além de outros melhoramentos como a instalação de nova adutora, de sistema de deságue de lodo, de sistema de controle da dosagem dos produtos químicos e outros. Segundo a Concessionária, as obras foram paralisadas umas semanas por conta da Situação de Emergência para enfrentamento da COVID-19, mas o cronograma segue em dia, com prazo de entrega ainda neste mês de maio.

“Portanto, apesar do abastecimento público não estar sendo prejudicado na Grande Florianópolis, visto à adoção dessas medidas emergenciais, é importante continuarmos acompanhando a situação e alertando a população sobre a necessidade do uso racional da água. A Aresc irá garantir que a Concessionária adote as medidas de controle que se fizerem necessárias para minimizar o impacto da escassez hídrica à população”, complementa Luiza.

Todas as informações obtidas durante as vistorias realizadas serão reunidas em relatório técnico a ser disponibilizado no site www.aresc.sc.gov.br