Praças de pedágio da Anchieta, Imigrantes, Ayrton Senna e Carvalho Pinto passam a aceitar cartão de crédito

1

Modalidade de pagamento será aceita em todas as praças da Ecovias e Ecopistas com a utilização de cartões equipados com a tecnologia NFC, que permite transação com aproximação do cartão, sem digitação de senha

As praças de pedágio operadas pelas concessionárias Ecovias, responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes, e Ecopistas, que atende o Corredor Ayrton Senna-Carvalho Pinto, passaram a aceitar pagamento com cartão de crédito e débito, desde que tenham a tecnologia Near Field Communication (NFC), que possibilita o pagamento por aproximação sem a utilização de senha para valores inferiores a R$ 50. O sistema possibilita também o pagamento com a utilização de relógios e pulseiras que estejam equipados com a tecnologia. Implantada como projeto piloto nessas duas concessionárias a partir das 17h desta quinta-feira (30), essa metodologia de pagamento amplia a proteção contra o coronavírus, por reduzir o contato entre o operador da cabine de pedágio e o motorista e evitar a manipulação de dinheiro.
As 11 praças de pedágios operadas pelas duas concessionárias – sete da Ecovias e quatro da Ecopistas, as principais delas instaladas nas rodovias Anchieta (SP-150), Imigrantes (SP-160), Ayrton Senna e Carvalho Pinto (SP-070) – terão sinalização indicativa nas cabines que aceitam essa modalidade de pagamento. Ao chegar no local de cobrança, o motorista confere o valor que aparece no visor da maquininha instalada do lado de fora da cabine e, em seguida, aproxima o cartão do leitor. O NFC transmite uma espécie de código que somente a maquininha e o cartão têm acesso e conclui a operação em alguns segundos. Depois aparecerá na tela a mensagem de que o pagamento foi aceito e a cancela será liberada instantaneamente, sem o motorista precisar ter contato direto com o operador de pedágio, dinheiro ou ter que digitar sua senha na máquina.
Combate ao coronavírus
As concessionárias do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo têm adotado várias medidas sob gerenciamento da ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) para combater a proliferação do coronavírus. Em todas as edificações, e principalmente nas praças de pedágio, foram intensificadas as medidas de higiene e de proteção aos funcionários. Nas praças de pedágio foi disponibilizado álcool gel para os operadores higienizarem as mãos e superfícies de contato frequente, e também para os usuários. E os painéis de mensagem espalhados pelos 9,8 mil quilômetros de rodovias concedidas tem exibido frases alertando os motoristas para importância de ficarem em casa e só viajarem em caso de real necessidade, além de lembrar as medidas para evitar o contágio, como lavar a mão com água e sabão ou utilizar álcool gel.
As concessionárias também ampliaram a atenção aos caminhoneiros, responsáveis por serviços essenciais e estratégicos durante o combate a Covid19, como a manutenção do abastecimento aos mercados e o transporte de insumos médicos e hospitalares. Desde o início das ações de combate à pandemia, as operadoras de rodovias já distribuíram para os motoristas de caminhões 113.492 kits alimentação (marmitex, vales refeições ou kits lanches), 68.893 kits higiene (conjuntos com sabonete, álcool gel e outros produtos ou vale banho para serem utilizados nos postos de serviços das estradas) e 24.762 etiquetas eletrônicas (TAGs) para pagamento de pedágio nas cabines automáticas – o pagamento automático evita o contato entre o caminhoneiro e o operador da praça, reduzindo o risco de contágio.