Entrevista com Luíza Kaschny

624
Arquivo Pessoal

Quem esteve nas Câmaras Técnicas da Associação Brasileira das Agências de Regulação (Abar), em Salvador, certamente encontrou a gerente de Fiscalização na Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina – ARESC, Luíza Kaschny, tanto no grupo sobre mananciais como nos debates da CTSan. Além disso, ela ministrou em Brasília com Samuel Barbi o curso sobre a metodologia Acertar para auditores no dia 25 de novembro.

Em entrevista para a Abar, Luíza conta um pouco sobre a experiência nas Câmaras Técnicas e sobre a metodologia Acertar.

1 – O que você achou das Câmaras Técnicas em Salvador? Qual foi o ponto mais importante do evento na sua opinião?

Participei da câmara técnica de saneamento básico, e para mim o ponto mais importante foi a mesa redonda sobre a contabilidade regulatória, porque é um assunto que estamos tratando aqui na Aresc, já que aprovamos a primeira revisão tarifária da concessionária estadual e agora a gente está querendo nesse ciclo, elaborar um manual de contabilidade regulatória para ser aplicado no segundo ciclo. Foi possível esclarecer um pouquinho esse assunto.

2 – Em relação ao curso básico da metodologia Acertar para auditores, como foi ministrar para a turma em Brasília juntamente com Samuel Barbi?

Foi muito bacana ter recebido o convite do Samuel Barbi para participar e apresentar uma parte dos testes de controle no quesito operacional, qualidade, redes e atendimento dos índices. Foi uma turma basicamente online, com mais de 50 pessoas, e cinco pessoas fazendo o curso de forma presencial. A modalidade que a Abar forneceu de forma online foi muito boa para os servidores da agência, pois facilita bastante a interação com todo o pessoal e deu super certo.

3 – Sobre a metodologia Acertar, na sua opinião, qual é o maior ganho para quem participa do curso?

Com esse curso básico o servidor conseguiu entender um pouco da metodologia Acertar, a sua importância e o porquê da necessidade de se fazer essa auditoria nas informações do Sistema Nacional de Indicadores sobre Saneamento (SNIS), que são feitas pela concessionária. E também foram passados os testes de controle para os indicadores básicos, que foram recomendados pela Abar para as agências reguladoras. Assim os servidores poderão aplicar esses testes de controle para atingirmos os objetivos de entregar o relatório de auditoria até o final do ano que vem.

Visite o site oficial e descubra muito mais sobre a metodologia Acertar!