ANP presente no encerramento da Rio Oil & Gas

332

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, participou ontem (27/9) da cerimônia de encerramento da Rio Oil & Gas, maior encontro do setor na América Latina, que aconteceu de 24 a 27/9 no Rio de Janeiro.

“O que vimos nessa edição da Rio Oil & Gas, nas discussões e painéis apresentados, é que devemos continuar fazendo o óbvio, que é atraindo empresas, investimentos para o País, gerando emprego e renda”, afirmou Oddone.

A cerimônia de encerramento teve a presença do presidente da República, Michel Temer. Também estiveram presentes os ministros de Minas e Energia, Moreira Franco, e da Transparência e Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o presidente do IBP, José Firmo, o presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, o presidente do Conselho de Administração do IBP, Hugo Repsold, e o presidente da Abespetro, Claudio Macarovsky.

Veja como foi a participação da ANP no evento:
Além da presença de diretores da Agência em painéis e debates, o estande da ANP teve programação diária de palestras e o lançamento do Banco de Dados Ambientais.

Na abertura, no dia 24/9, o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, destacou a importância do evento para a indústria de petróleo e gás. “Essa é a Rio Oil & Gas da retomada e da diversidade. E não apenas da diversidade de gênero e raça, mas da diversidade pela competição, pelo aumento do número de empresas operando no Brasil – não só empresas de exploração e produção, mas empresas de serviços”, afirmou.

Ele também fez palestra na Arena Valor do Conhecimento, no painel “O Futuro do Setor – O Setor de Petróleo no governo eleito”. Oddone observou que o uso de métodos não convencionais na exploração de hidrocarbonetos não pode ser descartado no Brasil. “Há debates sobre questões ambientais e a ANP discutirá isso de forma transparente. Vamos manter esforços para desenvolver recursos não convencionais de modo responsável e mitigando riscos. Não podemos abrir mão de recursos que podem tirar tanta gente da pobreza”, disse.

Leia mais aqui.