Arcon-PA realizou fiscalização ostensiva em diversas regiões do Pará no mês de abril

546

A Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) realizou, durante todo o mês de abril,várias operações de fiscalização nos municípios das regiões sudeste e sudoeste do Estado. O objetivo da ação foi verificar o cumprimento de horário, a documentação, as condições das embarcações e veículos, e principalmente apurar denúncias de transporte intermunicipal clandestino de passageiros.

As equipes da Arcon-PA estavam atentas à lotação e aos itens de segurança, como pneus, para-brisa e condições gerais do veículo. Também à situação documental obrigatória, como certificado de vistoria, Ordem de Serviço e formulário de sugestão e reclamação. Ao todo, no modal rodoviário, os fiscais e supervisores da Agência realizaram operações nos municípios de Marabá, Xinguara, Redenção, Conceição do Araguaia e São Félix do Xingu, foram abordados 112 veículos, lavrados 18 autos e apreendidos três veículos, sendo dois deles que operavam de forma clandestina.

Em Itaituba, a operação foi realizada na Av. Getúlio Vargas, no município vizinho, em Miritituba, a Arcon-PA esteve presente na BR-163, a rodovia Cuiabá-Santarém. Nos dois municípios, os agentes abordaram 27 veículos, lavraram três autos de infração e apreenderam dois veículos que realizavam o transporte irregular de passageiros.

Em Marabá, as equipes realizaram a operação no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-155, sentido Eldorado dos Carajás.

Os municípios de Goianésia e Jacundá também receberam a fiscalização dos agentes, assim como a região da Alça Viária, onde 04 veículos clandestinos foram apreendidos.

Feriado – Durante o final de semana correspondente ao feriado de Tiradentes, os fiscais da Arcon/PA trabalharam nos municípios de Santa Maria, Capanema, Abaetetuba, nos distritos de Apeú e Mosqueiro, e no terminal rodoviário de Belém. Foram lavrados 165 autos de infração e foram apreendidos cinco veículos, sendo quatro clandestinos.

Leia mais aqui.