Esgotamento sanitário de Jericoacoara é tema de reunião entre ARCE e órgãos públicos

498

Na manhã de hoje, 22, integrantes da coordenadoria de saneamento da Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) e de entidades públicas voltaram a debater soluções sustentáveis para o sistema de esgotamento sanitário de Jericoacoara. O encontro, que aconteceu na sede da Agência Cearense, dá prosseguimento às discussões do último dia 10 de janeiro, sobre três pontos principais: a execução do novo sistema de esgotamento sanitário, a vinculação parcial da taxa de turismo às ações ambientais de saneamento e o monitoramento permanente dessas ações.

Nessa nova fase, o analista de regulação da Agência Cearense, Alceu Galvão, e conselheiro Fernando Franco analisaram com os representantes da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), da Secretaria das Cidades (Scidades), da Secretaria do Turismo (Setur), da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), da Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara, da Secretaria do Meio Ambiente (Semace) e do Instituto Brasil Solidário, os pontos sobre o fluxograma dos principais processos e as estratégias de ações conjuntas imediatas, tais como comunicação visual (sensibilizando a população), fiscalizações e incentivos.

Conforme Alceu Galvão, as citadas ações seguirão um cronograma que terá início já no próximo dia 19 de fevereiro, com foco na sensibilização social diante da situação hídrica que Jericoacoara enfrenta. “Na fase de sensibilização, que se estenderá até o dia 02 de março, o objetivo é, de fato, chamar a atenção do público para essa questão hídrica, que é tão séria. Já no período que vai de 05 a 30 de março, será iniciado um ciclo de fiscalizações para apurar possíveis irregularidades”, complementa.