ANCINE estreia nova campanha publicitária enfatizando o sucesso e qualidade do cinema nacional

995

Ações valorizam e estimulam o consumo de séries e filmes brasileiros

A Agência Nacional do Cinema – ANCINE lançou ontem, 23 de janeiro, uma nova campanha publicitária de incentivo ao consumo de conteúdos audiovisuais brasileiros. “O audiovisual brasileiro é o Brasil assistindo ao Brasil” é o conceito da campanha, criada pela agência DM9DDB. Todas as peças publicitárias terminam com um convite ao espectador: “Assista. Recomende. Dá orgulho de ver.”  .

Este é o terceiro ano consecutivo que a Agência lança uma campanha pela valorização da produção de filmes e séries nacionais. “O audiovisual brasileiro vem conquistando importantes vitórias ao longo dos anos. A taxa de ocupação do mercado interno por filmes e séries brasileiras cresceu. Hoje temos uma variedade de obras, de qualidade estética e elevado grau de comunicação com os espectadores, sendo produzidas em todas as regiões do País. Além do reconhecimento internacional de nossos profissionais. A campanha vem para apresentar essas conquistas, prestigiar nossos talentos e fortalecer a imagem do Brasil através do audiovisual produzido aqui”, diz o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel.

O lançamento da ação coincide com a comemoração dos 15 anos da ANCINE e as peças publicitárias levam o selo comemorativo da data.  Nesses 15 anos, graças ao talento dos agentes do setor e de uma política pública ativa e presente, o audiovisual experimentou um crescimento extraordinário. Em 2002 foram apenas 29 títulos brasileiros lançados nas salas de cinema. Em 2016 chegamos a marca recorde de 143 lançamentos. O número de espectadores também cresceu. Os filmes nacionais atraíram, em 2002, 7 milhões de espectadores. Já em 2016, 30,4 milhões de pessoas assistiram às produções nacionais nos cinemas.

Na TV Paga, impulsionada pela Lei 12.485/2011, o audiovisual nacional, com suas séries, filmes e animações, se faz cada dia mais presente.  Atualmente são 110 canais de televisão exibindo cerca de 52 mil horas de conteúdo nacional por ano.

Como será a campanha

As peças publicitárias começam a circular primeiro na internet e na TV Paga e, a partir de fevereiro, nos circuitos de salas de cinema e na TV Aberta.

Na segunda fase da campanha, será veiculado um curta-documentário, com depoimentos de importantes pessoas do mercado audiovisual, como o animador Alê Abreu, o diretor Cacá Diegues, o ator Caio Blat e a atriz Mariana Ximenes.

A campanha também convida o público a participar. São propostas ações interativas, como os cinegifs, que poderão ser compartilhados nas redes sociais. Todas as ações, os filmes, dados do mercado e uma linha do tempo sobre o cinema nacional estão reunidos no hot site da campanha, hospedado no Portal da ANCINE.

 

Fonte: Ancine