Ferramenta agiliza solução de problemas de abastecimento de água

682

Aliada ao uso de tecnologias na fiscalização dos serviços públicos concedidos de abastecimento de água, esgotamento sanitário, gás natural canalizado e transporte rodoviário intermunicipal de passageiros, a ARSAM utiliza sistemas de geoprocessamento (mapeamento de dados espaciais), para agilizar os processos de fiscalização e solucionar, com mais precisão de informações, os problemas relacionados à prestação desses serviços.

 

A agência possui, desde 2001, dados técnicos atualizados em bases (mapas) digitais, que permitem diagnosticar, em minutos, a situação do sistema público de abastecimento de água de Manaus (adutoras, reservatórios, elevatórias, poços tubulares, estações de captação e tratamento de água e de esgoto), compatível com o Sistema de Informações Geográficas (SIG), que permite a atualização e a comparação das informações com outros bancos de dados georreferenciados na base cadastral da cidade de Manaus. Isso quer dizer que, antes da visita ao bairro ou localidade reclamados, os engenheiros da ARSAM já sabem qual a população atendida, os horários de abastecimento dos últimos dias ou quantos reservatórios estão ativos, por exemplo.

 

 

A tecnologia empregada às ações de fiscalização dos serviços regulados, contribui para qualidade da supervisão dos serviços prestados, através da criação e atualização de mapas temáticos, que evidenciam conceitos e índices de mérito, associados aos dados estatísticos obtidos em campo. A ARSAM possui mapeado todo o sistema público de abastecimento de água e esgotamento sanitário de Manaus, a rede de distribuição de gás canalizado e os trechos rodoviários atendidos pelo serviço de transporte rodoviário intermunicipal coletivo de passageiros. Veja mais sobre o trabalho de geoprocessamento nesse vídeo: